“Sem raiva nem remorsos, como só uma heroína o faz!”

Julho 12, 2015
Ana a mae de maria

Se há coisas que “doem” a uma mãe é ter que segurar pernas e braços de um filho, para que ele seja sujeito a sofrimento!!! É isto que se passa cada vez que a Maria faz um tratamento que não quer (ou seja sempre). Mas como “o que tem que ser, tem muita força”, há uns dias lá tivemos que ir.

Sentou-se na sala de espera ao meu lado e calma e serena observou tudo o que se passava à sua volta. Ao final de meia hora lá nos chamaram, levantámo-nos e seguimos para a sala onde já estava uma equipa à nossa espera. Rapidamente a Maria se apercebeu, que mesmo sendo um sitio desconhecido, vinha aí algo que não lhe agradava – um tratamento. Começou por dizer o seu “olá” às técnicas e médicas e claro fazer algum charme, para ver se se safava. Como já é batida nestas andanças, prefere sempre encará-las com um sorriso do que fazer uma grande fita inicial.

Tudo preparado para começar, hora de agarrar e acalmar a Maria. Depois de uma hora e meia de tratamento, depois de ter levado pontapés, puxões de ter feito uma força sobre-humana para conseguirmos chegar a bom porto, lá chegámos e mais uma vez CONSEGUIMOS!!! Dizem que a prática nos torna mais fortes, mas neste dia pareceu-me exactamente o contrário. Até agora sempre encarei todos os tratamentos, sem nunca pestanejar, não sei porquê, ali senti-me a fraquejar.

Mas como estamos cá para aprender e a Maria tem este dom de me ensinar (diariamente) o que realmente importa… no final do tratamento fez questão de abraçar cada uma das técnicas e médicas que a estiveram a tratar. Abraços fortes como se nada a fizesse parar, sem raiva nem remorsos – como só uma heroína o faz!!! Enfim, dos fracos(as) não reza a história e a Maria realmente tem muito para me ensinar!

Pel´a mãe da Maria.

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.