Surpreendo-me sempre

Dezembro 11, 2017
FullSizeRender-15

O Tomás desde pequenino que gosta de entender o porquê das coisas. Não gosta que as pessoas fujam das suas perguntas e irrita-se muito facilmente com injustiças. Para ele a crítica devia ser taxada e a definição de sinceridade devia ser repensada. Hoje este texto é para ele:

Surpreendo-me sempre quando ouço alguém dizer que é uma pessoa muito sincera e que, por isso, diz tudo aquilo que pensa a respeito das outras, mesmo sem lhe perguntarem absolutamente nada. Penso sempre que algumas destas criaturas sinceras, costumam falar mais livremente de si mesmas e das suas mazelas do que propriamente dos outros.

Falar tudo o que se pensa, acerca de outra pessoa, sem se ter sido consultado é, no mínimo, deselegante. Na maior parte dos casos é mesmo agressivo.

Curioso é observar que as pessoas (ditas) sinceras, que se sentem à vontade para falar das outras, raramente dizem palavras de elogios. Criticar e falar mal dos outros não é um sinal de boa autoestima, tal como falar bem de si mesmo também não o é. Já a delicadeza e a discrição são dois bons sinais!

Só devemos falar algo a respeito de alguém, se esse alguém nos solicitar insistentemente: e já agora convém verificar se ele está mesmo pronto para ouvir! 😉

A mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

3 Comentários

  • Responder Surpreendo-me sempre - Baby Blogs Portugal Dezembro 12, 2017 em 02:19

    […] Surpreendo-me sempre quando ouço alguém dizer que é uma pessoa muito sincera e que, por isso, diz tudo aquilo que pensa a respeito das outras, mesmo sem lhe perguntarem absolutamente nada. Penso sempre que algumas destas criaturas sinceras, costumam falar mais livremente de si mesmas e das suas mazelas do que propriamente dos … Ver artigo completo no Blog […]

  • Responder Maria Dezembro 13, 2017 em 12:28

    Bom dia,
    O que acha do escândalo da Raríssimas?

    • Responder Dias Maria Paula Dezembro 15, 2017 em 14:27

      Linda fotos a dos manos.
      Criticar é fácil mas devemos muito bem pensar se o que fazemos também não será motivo de critica é que afinal a perfeição é muito difícil de existir.
      Sobre as ” Raríssimas ” tenho muita pena que de vez em quando surjam estas notícias tão negativas.
      Sem fazer juízo de valores sobre a sua Directora , pois haverá os Orgãos competentes para o fazer e espero que o façam.
      Sobre a Instituição espero que não acabe em prol das crianças e pais que tanto precisam dela , assim como os seus funcionários que fazem um trabalho digno e nada têm a ver com estas anomalias.
      Beijinhos

    Deixar Comentário