Palmas para estes campeões

Agosto 6, 2016

Finalmente as minhas férias chegaram. Que bom poder descansar uns dias, aproveitar a praia, a família e os amigos. Depois de um ano cheio de desafios, o cansaço acumulado é mesmo muito.

Nos dias que fiquei sozinha por Lisboa, ainda a trabalhar, relembrei aquela máxima que chegar a casa e estar só não é solidão mas sim liberdade. Liberdade de pensamentos, liberdade de poder ter uns momentos só meus e apenas para mim. Também estava descansada, pois tinha a certeza que eles estavam bem e a divertirem-se tal como mereciam.

Antes dos meus filhos saírem de Lisboa, tivemos uma conversa para organizar uma estratégia para o blogue. Não podia parar. Ía estar longe deles e não conseguiria contar o nosso dia-a-dia. A Matilde e o Tomás de imediato se disponiblizaram para escrever todos os dias. Lá decidiram em que dias cada um escreveria e ficámos assim combinados. Confesso que pensei que, mal chegassem às merecidas férias, se iríam esquecer, mas não todos os dias escreveram e muito bem!

Que enorme orgulho tenho nos meus filhos, que desde o primeiro dia em que lancei o blogue (há mais de 400 dias) estiveram sempre ao meu lado e abraçaram esta missão de ativar a inclusão com tanta garra e emoção.

Palmas para estes campeões!

A mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.