Os disparates da Maria

Fevereiro 16, 2016

Nesta casa todos os dias temos novidades. Já há uns dias que a Maria cada vez que faz um disparate, mesmo que ainda ninguém tenha percebido, ralha com ela própria. Tem dias em que apenas ouço:

– Ai, Ai, Ai… Ai, Ai!

Com a auto denuncia, fica de imediato claro, fez disparates! Assume a culpa sempre com um ar muito comprometido. Como se tivesse acabado de fazer um crime sério, que precisa de ser punido. E como tal, não há nada como assumir e começar a ralhar (com ela própria), logo no primeiro segundo. Acredito que pense, que assim, não haverá castigo.

Sei bem de onde vem o seu Ai, Ai, Ai…Ai, Ai! Aliás a Maria quando o diz, fá-lo de tal forma que me consigo ouvir a mim própria tanto no tom, como na entoação.

Estes disparates variam imenso. Desde despejar uma gaveta de roupa (inteira), para o meio do chão. Passando por tirar os sapatos todos da sapateira, atirando um a um pelo ar, para ver onde cada um vai parar. Continuando para a prateleira da estante dos livros, trocando-lhes o sitio para cima da mesa. Um rol de disparates, que demonstram bem a sua imaginação .

Pode não parecer normal mas, no meio destes disparates todos, estou muito feliz. A Maria começou a tomar consciência e a identificar o que pode ou não fazer. E feito assim, com esta deliciosa inocência…não podia haver melhor forma de começar.

A Mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.