O regresso ao trabalho

Agosto 30, 2016

O regresso ao trabalho é duro. Por muito que se descanse, durante as férias, os dias que se seguem são uma verdadeira loucura. Parece que não, mas a quantidade de trabalho que se produz num só dia a multiplicar pelos dias que se pára, obrigam-nos a um esforço redobrado no dias do pós-férias.

Trabalham-se horas a fio, sobre assuntos pendentes. Uns pendentes que geram mais uma “mão cheia” de temas e que nos prendem num passado, que mesmo recente, parece não nos querer deixar avançar.

Dou por mim muitas vezes a pensar que era melhor não parar. Assim não teria de viver todos estes momentos, em que até o discernimento me deixa, por não conseguir encarrilar tudo da forma a que estou habituada a levar.

Acredito que tudo isto seja mais exagerado pela nostalgia e saudade daquilo que vivemos durante as férias. Estar com a família e com os amigos. Aproveitar a praia e a piscina. Viver com calma, ajudados pelo calor e os longos dias em que o os únicos indicadores de horas são a fome ou o sol.

Graças a Deus que isto acontece, pois é sinal que temos trabalho. Mas por agora, tão cedo, não quero pensar em férias só em fins-de-semana!

A mãe da Maria (Ana Rebelo)

 

 

 

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.