O hábito de agradecer

Outubro 2, 2016

Cá em casa sabemos que para ser feliz, não precisamos de grandes conquistas materiais. Se temos saúde, o pôr-do-sol, as estrelas, o mar, o sorriso da família e amigos de que precisamos mais?

Agradecemos diariamente, a todos e por tudo: pela nossa vida, por cada novo dia, pela nossa força e determinação. Sabemos que com todos estes presentes da vida, o resto cabe a cada um de nós construir.

A vida ensinou-nos que os mais sábios agradecem às pessoas que acreditaram neles, porque os ajudaram a sentirem-se abençoados, mas também agradecem àqueles que não o fizeram, pois foram eles que os ensinaram a ser guerreiros.

A Maria que poucas palavras diz, tem sempre o “obrigada” pronto para agradecer a todos e cada vez que o pronuncia fica sempre tão feliz!

A gratidão gera um clima em que todos se sentem motivados para o resultado, o agradecimento faz o outro sentir-se importante e cria a consciência de pertencer a uma família, a uma equipa, a um grupo ou uma sociedade.

Como já o velho ditado dizia: “Enquanto o Sábio Agradece o Pobre de Espírito Reclama”. E porque hoje o tema é este, não poderíamos acabar o texto sem agradecer, a cada um de vocês, por nos estar a ler. Muito obrigada!

A mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

1 Comentário

  • Responder Ana Filipa Matos Silva Oliveira Outubro 2, 2016 em 23:13

    Maravilhoso! Que todos tenhamos essa capacidade. Lamentar, reclamar, lamuriar… é o lado oposto da gratidão. Que possamos bendizer mais do que maldizer. Boa noite. Ah, e obrigada pela partilha.

  • Deixar Comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.