Muitas vezes disfarçar a cara feia não é falsidade nem repressão, é só educação.

Maio 12, 2018
FullSizeRender-10

Todos temos problemas. Há dias em que acordamos e parece que tudo dá errado: perdemos a hora, cobram-nos por algo que nem sabíamos, alguém nos trata mal, o trabalho dá errado, o telefone não pára de tocar…

Tem dias em que há uma nuvem a pairar sobre a nossa cabeça e, sim, nós estamos irritados e temos esse direito. Agora, ter o direito de não estar bem não nos dá o direito de estragar o dia de outra pessoa. Isso é grosseiro, é indelicado e é profundamente egoísta.

Quem é que já não presenciou, por exemplo, cenas de amigos a discutir e ficam “emburrados” perto de um grupo? Bolas, será que nunca ouviram falar em empatia? Pois deveriam saber que o grupo não tem culpa de frescuras ou intolerâncias. A polidez e a cordialidade deveria imperar quando as pessoas estão inseridas num território neutro: isso é sociedade. Se não for assim, fiquem em casa e se resolvam antes, não é? Radical? Nem tanto.

Do ponto de vista psicológico, é claro que as pessoas têm direito de conversar e trocar entre si suas coisas pessoais quando se sentem acolhidas num grupo, isso é conversa e amizade. Também é verdade que todo o ser humano tem direito a estar triste, isso faz parte, mas cara feia é algo que desgasta.

As birras nós compreendemos em crianças que estão a aprender a lidar com as emoções. Em adultos, é só mesmo falta de educação e consideração para com os outros.

Fonte continuar.com | Muitas vezes disfarçar sua cara feia não é falsidade e nem repressão, é só educação.

Também Poderá Gostar

1 Comentário

  • Responder Muitas vezes disfarçar a cara feia não é falsidade nem repressão, é só educação. - Baby Blogs Portugal Maio 13, 2018 em 02:19

    […] Quem é que já não presenciou, por exemplo, cenas de amigos a discutir e … Ver artigo completo no Blog […]

  • Deixar Comentário