Mais delicadeza

Junho 2, 2017

A tendência natural do ser humano é a repetição de comportamentos que foram bem sucedidos, uma vez que lhes são familiares e, em tempos remotos, permitiu a sobrevivência da espécie.

Temos ainda a tendência de repetir o que já conhecemos, é a nossa cultura, é o que nossos pais e avós já faziam, é o que ecoa nos nossos pensamentos como “correto”. Já o novo gera ansiedade e medo!

Muitas vezes, o preconceito é um mecanismo de defesa que as pessoas usam para mascarar as suas próprias inseguranças quando se deparam com o novo. Aí, quando uma situação ou pessoa é diferente, elas esquivam-se, agridem e o pior é que permanecem sem conhecer.

Para enfrentar esta ansiedade, acredito  que a chave pode ser a “delicadeza”. Se o novo for apresentado de uma forma agradável e não ameaçadora, passará a ser admirado e não temido.

Porque delicadeza é aquilo que nos alcança sem nos tocar. É a melodia que nos embala mesmo em silêncio. É quando a boca empresta um sorriso aos olhos sem que nenhuma cobrança seja feita e os sentidos se misturam sem que ninguém dispute o espaço. Porque delicadeza é ter pensamentos e atitudes em harmonia. É atingir o outro sem que ninguém saia magoado. É quando somos seduzidos por algo que vem de dentro, é quando dividir ajuda a somar…Precisamos de mais delicadeza!

A mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.