Inclusão: preparados ou não?

Julho 22, 2018

A partir do momento em que a sociedade avança a passos largos rumo à globalização, onde vamos virar uma aldeia global, não há mais espaço para a distinção entre seres humanos. Mas na prática ainda não é o que acontece!

É verdade que já se avançou no sentido da valorização e aceitação das pessoas com deficiência. Porém, ainda há muito a ser feito para que o exercício da cidadania seja de fato igual.

O primeiro espaço para o desenvolvimento desta garantia é a escola. É a partir da educação que se podem colher os frutos de uma cidadania plena.

Uma escola inclusiva é aquela que não faz a distinção de pessoas, que proporciona uma educação voltada para todos de forma que qualquer aluno faça parte dela, sendo ou não deficiente, e que proporcione um ambiente livre de preconceitos onde os alunos possam desenvolver as suas potencialidades e formar uma consciência coletiva.

No entanto a inclusão escolar só poderá realmente ser viável, quando todo o corpo que compõe o ambiente escolar (direção, professores, alunos, e todos que fazem parte da escola), mudarem a sua visão e atitude em relação a lidar com a diferença, aceitando-a e estabelecendo novas formas de relação que resultem em afetividade, respeito, compreensão, retirando qualquer forma de julgamento que resulte em desculpas e descrença.

Fica a questão: As nossas escolas estão preparadas para acolher a diferença em sala de aula? Parece-me que ainda não!

A mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.