Dia Mundial da Paralisia Cerebral

Outubro 6, 2017
varios.001

Nem me lembro que tenho paralisia cerebral.

Este não é um dia que marque na minha agenda por ser um dia importante, porque na verdade é um dia  em que muita gente preferia não se identificar com ele….eu pelo menos não faço questão de me lembrar a todos os segundos da minha vida que tenho paralisia cerebral….

Hoje assinala-se o World Cerebral Palsy Day.

Este dia só faz sentido precisamente porque ainda há muita falta de conhecimento em relação à PC.

Por dia nascem mais de mil crianças em todo o mundo com PC. Infelizmente, as pessoas com PC ainda são invisíveis aos olhos dos “ditos” normais.

Se pudesse escolher, escolhia ter paralisia cerebral, só não escolhia viver assim numa sociedade tão limitada como esta…

A sociedade já é limitada para além disso uns médicos “queridos” inventaram este nome para esta deficiência.

Digo eu que no momento em que decidiram que o nome seria este…eles sim, não deviam estar com o cérebro a funcionar a 100 %! Só pode não vejo outra opção senão esta para terem inventado um nome destes. É feio que se farta (até parece que a vida da pessoa com difidência e dos seus cuidadores é um inferno sem fim) e na hora de mostrarmos a nossas capacidades? As pessoas só ouvem a palavra “Paralisia cerebral”! Nem sequer ousam ouvir a frase “Olá eu sou a Rita Bulhosa e não   o meu cérebro não parou e que eu saiba não sou um  “ET” , como muitas pessoas pensam!”

JURO! Não tenho problema nenhum em dizer a qualquer pessoa do mundo que tenho PC. (até porque ela no meu caso, nota-se a léguas) Mas será que vale a pena dize-lo quando sei que a pessoa a quem dou  essa informação não tem capacidade de processá-la ?

Quando oiço os meus pais a contar como descobriram a minha PC penso que não consigo imaginar o que é para um pai ou para uma mãe ouvir “olhe chegamos à conclusão que o vosso filho/ filha  tem paralisia Cerebral…” já viram o peso que uma frase destas têm? A forma como a vida de uma família que tinha tudo para ser perfeita, muda de um momento para  o outro?

Eu, não chorei ao nascer porque fiquei algum tempo sem oxigénio (por negligencia no parto) e isso provocou-me a PC.  Era uma bebé perfeita, sorridente e cheia de vida.

Aos seis meses a minha mãe começou a desconfiar que algo não estava bem porque não me conseguia sentar. No inicio os médicos diziam que era normal ms depois de muita insistência por parte dos meus pais, aos 8 meses (SÓ AOS 8 MESES!)  deram a confirmação de que realmente algo não estava bem e eu era portadora de PC! Dizem os meus pais que quando o medico acabou de dizer isso eu SORRI.

Sorrio até hoje. Esta sou eu. A PC não me define em nada. Mas está e sempre estará em mim através do meu corpo e da minha forma desengonçada de caminhar. O que vos posso garantir é que a PC nunca estará evidenciada na minha alma.

A todos os PC`s deste mundo:

Nunca deixem de seguir os vossos sonhos só porque os outros acham que vocês nunca serão capazes de os cumprir, porque vocês, lá bem no fundo da vossa alma, sabem que são capazes do impossível.

A amiga da Maria (Rita Bulhosa) | Fonte aosolhosdarita.blog

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário