CUIDA-DOR quem cuida subtrai a dor – por Mafalda Ribeiro

Novembro 3, 2017

Há 2 anos, no dia do cuidador (cinco de Novembro), recebi este maravilhoso texto, enviado pela Mafalda Ribeiro. Obrigada querida Mafalda pelo teu amor por quem cuida, pela forma como o expressas, pelo teu gesto e por seres como és.

“No DIA DO CUIDADOR, recupero um texto que escrevi num dos dias internacionais da pessoa com deficiência, por considerar que quem merece homenagens sem dias marcados são as pessoas que cuidam de mim e de todas as “Marias” deste nosso mundo.

A MÃE DA MARIA é uma CUIDADORA exemplar que me faz lembrar a minha. Por isso estas palavras também são para si que vive diariamente para subtrair dores à vida da Maria e a de quem vos rodeia. Como é que isso se faz? Com amor inesgotável. A minha vénia a todos os que amam assim e cuidam como materialização desse mesmo amor!

5 de novembro. Afinal a sociedade inventou um dia para vocês! E eu apesar de tentar fazer por merecer cada esforço, que todos e cada um faz para que eu não sinta o peso da deficiência na minha vida, sinto que nunca chega para vos dizer que:

Eu só rodopio com as minhas rodas porque vocês as empurram;

Eu só chego lá porque vocês me alteiam;

Eu só vejo para além do que a minha vista alcança porque vocês me levantam;

Eu só subo e desço degraus porque os vossos braços os transformam em rampas;

Eu só piso o chão que não sinto porque vocês o tocam por mim;

Eu só vou aonde vou porque vocês me levam;

Eu só transformo contrariedades em possibilidades porque vocês estão;

Eu só encaro os obstáculos com um sorriso porque vocês riem antes de mim;

Eu só ando em “vias dolorosas” porque vocês as fazem por mim;

Eu só sou quem sou e existo assim neste corpo porque vocês não vêem, só amam!

Isto é que é ser especial, o SER CUIDADOR.

Porque são vocês que me ensinam que não há nada de especial em mim pelo facto de me encaixar nesta ou naquela efeméride. Essa associação é um rótulo a seguir ao meu nome. Pode caracterizar-me mas não me define… Com vocês, que cuidam do meu interior, para além do exterior, eu resisto para fora da carapaça que me limita. E se eu resisto, vocês resistem comigo!

Se eu me supero, foi porque vocês me incentivaram.

Se eu estagno, a seguir vocês descongelam-me.

Se eu tenho dores, vocês desejariam tê-las em vez de mim, que eu sei. E têm-nas muitas vezes consequência deste que é o vosso papel sagrado de meus cuidadores. Para que o meu esforço seja menor, para que eu faça menos força, para que a mim me custe menos, para que eu não demore uma eternidade a concluir qualquer coisa. Para que eu não sinta o peso do “não consigo!”

Se eu vou ao fundo, vocês resgatam-me!

Especial é ser isto tudo que vocês são comigo sem eu nunca vos pedir que o sejam. Por isso é que ser como vocês são é muito mais do que eu sou.

Haverá então um só dia para vos celebrar?

O de hoje e todos os que já vivemos e ainda vamos viver. Pois é nesse todo que reside a minha gratidão por estar cá com vocês, mesmo sendo geneticamente imperfeita. É nesse todo que reside a minha aceitação, porque sei que eu faço parte de um plano de perfeição.

E vocês em mim são o reflexo do cuidado do mais perfeito dos Cuidadores!”

Mafalda Ribeiro

Também Poderá Gostar

2 Comentários

  • Responder Marta Rebelo Novembro 14, 2015 em 11:19

    Bonito!
    Quem cuida vai cuidando ,quem resolve…nem sempre concretiza.com amor e cuidado chegamos lá.

    • Responder Ana Rebelo Novembro 15, 2015 em 13:42

      É mesmo isso Marta – com amor e cuidado chegamos sempre lá. Obrigada. Beijinhos

    Deixar Comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.