Ampara-me com um abraço e deixa-me estar

Novembro 27, 2016

Ampara-me com um abraço e deixa-me estar.

Não digas nada,

não queiras nada

abraça-me e deixa-me ficar.


Só quero sentir

e deixar fluir

esta cumplicidade

que nos faz sorrir.


Não sei explicar

mas quero ficar

quero que o tempo pare

e o coração dispare.


Quero viver toda esta emoção

vazia de razão

que me obriga a sentir

sem nada querer quebrar ou partir.


Quero sentir esta respiração

que funde as almas

e o bater corrumpido do coração

que soa a palmas.


Quero este entrelaçar de corpos

repleto de vontades

onde só se vivem verdades

e a simplicidade que transporta a alma

para onde sabemos

que sempre pertencemos.


A mãe da Maria (Ana Rebelo)

Também Poderá Gostar

Sem comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.