A palavra deficiência

Abril 12, 2016

Fred Rogers escreveu uma frase que nos põem a pensar: “Parte do problema com a palavra “deficiência” é que ela sugere uma incapacidade de ver, ouvir, andar ou fazer coisas que muitos de nós damos como certo…”

Como já várias vezes referi aqui, a palavra deficiência não me assusta. Assuta-me sim a tentativa desesperada de, um grande número de pessoas, dar-lhe outros nomes (ora estranhos, ora muito queridos) quando estão a falar apenas de uma realidade. E isso sim assusta, pois enquanto não a encararmos como algo que faz parte da condição humana não vamos evoluir. Estaremos apenas a “tapar o sol com a peneira”.

Acredito que esta minha forma de pensar venha da minha experiência de vida com a Maria. Ela relembra-me a cada minuto que temos muito a aprender com as crianças deficientes. São umas verdadeiras campeãs que lutam diariamente para superar todos as suas dificuldades, fazem-no quase sempre sem reclamar e ainda com um sorriso no rosto. Os seus sentimentos são tão intensos que nos estremecem (a nós ditos normais).

Encanta-me a enorme capacidade que têm de abrir o coração e não guardar nada para elas. São puro sentimento num corpo que nem sempre lhes responde. Mesmo assim são agradecidas, carinhosas, julgam com os olhos do amor e o seu silêncio nunca é um incómodo.

Por tudo isto eu não tenho problema nenhum com a palavra deficiência. E vocês?

A Mãe da Maria (Ana Rebelo)

 

Também Poderá Gostar

5 Comentários

  • Responder ana fontes Abril 12, 2016 em 12:06

    Ora aí está !! A maior parte das pessoas tem medo das palavras por mero PRÉ -conceito :temem o julgamento que os outros farão se as pronunciarem .Para mim ,estão muito longe das mentes receptivas à DEFICIÊNCIA .Apesar dos “pesares” é lá que encontramos a Verdade . A verdade de descobrir que não há limites nem barreiras para nos ultrapassarmos ,de sermos felizes e de tornar os outros igualmente felizes !

  • Responder Odete pires Setembro 28, 2016 em 08:40

    Bom dia
    Eu convivo diariamente com a dificiencia á 17 anos, a palavra dificiencia não é assustadora para quem vive com ela, mas o difícil é a sociedade para ela, vejo e ouço que nunca passam de coitadinhos.
    Isso é que me dói, mas eu digo muitas vezes o importante é ser feliz, ele está feliz eu também.

  • Responder Anabela Araujo Setembro 28, 2016 em 09:48

    Uma palavra muito falada e pouco entendida. Talvez pk sempre associamos o deficiente a um rosto um andar um falar um agir diferente. Mas a deficiençia nada mais é que uma palavra que define falha erro ou falta de………… Eu utilizo algumas vezes entre amigos a frase “pareces um deficiente” o que na realidade eu quero dizer ” nao tens juizo” nao tenho qualquer problema com a palavra em si. O dificil é a consequençia dessa deficiência. Eu sou deficiente tenho uma filha deficiente mas o nosso sorriso as nossas conversas as nossas brincadeiras a nossa cumplicidade o nosso amor é tudo menos deficiente. Beijinhos

  • Responder crisante alves Outubro 16, 2017 em 13:03

    A criança, o Jovem , o Adulto com deficiência, fazem parte das nossas vidas, sobretudo dos seus familiares. Habituamo-nos_ são felizes e os familiares mais próximos, também. O Pior é todo o resto, não há que camuflar!

    • Responder Ana Outubro 16, 2017 em 22:14

      É isso Crisante ❤️. Bjs

    Deixar Comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.